Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dizer amo-te

por misskarma, em 26.02.15

198287456.jpg

Quantas vezes já disseram? Quantas vezes ouviram? Quantas vezes se arrependeram de dizer? Quando foi a primeira vez que disseram? Quantas vezes quiseram ouvir ou quiseram dizer e não o fizeram? Quando disseram, foram honestas? Já disseram só para retribuir? Sejam verdadeiras.

Eu respondo primeiro. Conto pelos dedos as pessoas a quem o disse. Mas são incontáveis as vezes que já o disse. Durante muito tempo achava brega... Entao dizia: gosto de ti ou adoro-te. Mas amo-te é diferente. Significa mais. Lembro-me de um namorado que me disse e eu não retribui, gostava dele, mas não o amava, e sentia-me estúpida se lhe dissesse amo-te. Não era capaz, dei uma desculpa, disse que não gostava dessa expressão, que achava cliché. Mas ele ficou magoado e eu senti-me como se fosse uma má pessoa. Hoje em dia penso, azar o dele! Não o amava e não! E veio-se a provar mais tarde que ele não merecia ouvir.

Por ser sempre tão cautelosa com a palavra, nunca disse antes de ouvi-la primeiro (é preciso coragem...), quando esperava há algum tempo ouvi-la e finalmente ela saía... Era como cair de braços abertos numa nuvem branca e fofa! Ahahahah!

Mesmo hoje em dia, amo-te soa-me estranho... Love you é tão mais fácil, ou eu amo você! Parece que sai magicamente, que ninguém fica constrangido. Amo-te faz-me rir muitas vezes, não consigo evitar. Não falo do meu namorado, mas quando ouço num filme, numa novela, quando vejo alguém escrever no facebook! Só de escrever isto já me estou a rir...

A primeira vez que o disse era adolescente. Naquela altura acreditava que o sentia e disse-o de verdade. Hoje sei que não, aquilo estava longe de ser amar alguém, mas para mim era. Havia muito por descobrir ainda... Mesmo assim, não me arrependo de o ter dito.

Uso muitas vezes a palavra sem a intensidade que ela merece: "Amor põe a loiça na máquina", "Amo-te muito, mas não vou secar a ver a bola contigo", "Se me amas de verdade, preciso de uma prova, deixa-me escolher o filme no cinema!", "Não sei se sou capaz de te continuar a amar enquanto não cortares esse cabelo"

E finalmente, faço muitas coisas que se traduzem num grande, gritante e incontestável amo-te, sem utilizar as palavras. Vocês sabem bem o que isso é, não vale a pena descrever as mil e uma situações em que mostramos amar de verdade todos os dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D