Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




The right time

por misskarma, em 27.02.15

funny-vintage-shower.jpg

De há uns tempos para cá, tenho ouvido com alguma frequência a pergunta: então e quando é que casam? Então e quando vêm os filhotes? Como sair desta situação, sem ser desagradável com a pessoa que está a ser desagradável? Ou... Porque hei-de ser delicada com quem não está a ser comigo? Ou então, isto é tudo muito normal, a uma certa altura as pessoas perguntam-nos isto, dia sim dia não e simplesmente temos que sorrir e ser polite? Não gosto que me façam este tipo de perguntas, porque não me sinto confortável com estes assuntos.

Eu e o R (o meu namorado) estamos a viver juntos há quase 3 anos. Decidimos viver juntos sem casar. Mas não falamos sequer nisto. O importante para nós era estarmos juntos. Já falamos várias vezes em ter filhos. Definitivamente, eu quero ser mãe, mas o R não tem problemas em dizer que não está preparado e não sabe se algum dia estará. Claro que isto me preocupa, como resolveremos a questão no futuro? Mas para quê viver preocupada com um problema que para já, não existe?

Casar... Só entro em igrejas em funerais e casamentos. Sou agnóstica. Relativamente à parte social, já dou mais importância. Um dia, talvez isso faça parte dos meus planos.

Tenho uma amiga que está casada e tem um filho. Não há vez que eu esteja com ela sem que me faça as ditas perguntas. Sempre. O que vale é que estou com ela de dois em dois meses, mais ou menos... A resposta claro, não muda... "Ai não sei, não estou nada preocupada com isso, para já não está nos planos." Durante muito tempo foi assim. Uma vez, não ficou satisfeita, e continuou questionando: mas porquê? Não queres? Então quê? O R não quer filhos?" O R que sempre me deixa no comando destas situações, não gostou da pressão. À vinda para casa falamos sobre isso, desvalorizei, disse-lhe que a vida dela gira em torno do filho e por isso, os assuntos eram sempre os mesmos, casar e ter filhos. Na vez seguinte em que nos encontramos, a situação repetiu-se. O R desta vez respondeu antes de mim: "Se gostas tanto porque não tens tu mais filhos?" Apesar de tudo, ela não entendeu a mensagem e continua a perguntar... Boring...

Porquê existe esta pressão por parte das pessoas? E se nós quiséssemos apenas curtir a vida juntos? Gastar o dinheiro em viagens e restaurantes, em carros e sapatos e NUNCA quisermos ter filhos? E se apenas queremos ter o trabalho como prioridade sem nada que nos possa criar obstáculos? E se não pensamos em casar porque achamos que isso não combina connosco? Porque as pessoas que casam na igreja sem acreditar em Deus é bullshit! E gastam-se milhares para dar uma festa que tantas vezes acaba em divórcio! Porquê temos todos que seguir o modelo universal?

Não sei se há uma altura certa para casar e ter filhos... Eu sei que a altura em que algumas amigas minhas o fazem, para mim não seria a altura certa... Quando casam e vivem em casa dos sogros, quando têm filhos sem terem emprego fixo e estável, ou quando têm relações com altos e baixos constantes, ou sem nunca terem vivido juntos, sem terem nunca ido de férias juntos.

Haverá um momento certo então? Como sabemos que chegou a hora? Sentimos algo, de um dia para outro, algo se transforma? Ou é como quando pensamos durante meses: tenho que fazer dieta, tenho que começar a correr e um dia decidimos, é desta? Como sabemos que estamos preparados? E como sabemos se não nos vamos arrepender?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:47



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D